quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Sei dos caminhos

Música: Itamar Assumpção
Letra: Alice Ruiz


Sei dos caminhos que chegam
Sei dos que se afastam
Conheço como começa
Como termina o que faço
Só não sei como chegar
Ao nosso próximo passo

Ontem, meu bem
Contei até cem
Hoje já não sei
Hoje já não sei

Ontem, meu bem
Contei até três
Hoje eu só pensei
Hoje eu só pensei

Sei que me encontro sozinho
Sei também quando me acho
Sei tudo o que você acha
O buraco é mais embaixo
Foi um achado te achar
Perdido acho diacho

Meu bem, porque não vens que tem
Ontem eu pensei
Ontem eu pensei

...

"AMME"
ALZIRA ESPÍNDOLA
Baratos Afins, 1990
Vozes: Alzira Espíndola e Itamar Assumpção
Violão de 06 Cordas, Teclado e Bateria: Itamar Assumpção

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Quem ri por último...

Salve, salve
O caderninho é o espaço
Espaço Aisthésico



































E não pára por aí
Bota o Fidalgo pra Dançar!
vai dançar ou vai dançar,
bota o Fidalgo pra cantar
vai Cantar ou vai cantar
bota o Fidalgo pra apresentar...

" Não faças isso rapaz!"







E então:

" Não sou Churrasco nem Chimarrão"
e tudo já foi Dito,
Tudo já foi Dito!
Tudo, já foi Dito!
já foi...
















fica a fixa aisthesia...



....

E tudo isso por conta de, causodiquê...

Assim deixo a aisthesia falar coisa que não foi dito, Coisa não foi Dito!, o Coisa é Ben Grimm, não é Dito!
abraços ribeirescos!

domingo, 26 de dezembro de 2010

felicitá

saí de macau
fui pra caxambu
passei por portugal
e por aracaju
maputo muana
francisco xingu
espanha holanda
flamengo bangu
saí do brasil
fui pra corumbá
lá desci o rio
e fui paraná
por ali
por acolá
o brasil
surgiu
do lado de lá
das montanhas
do oeste
sai do xingu
fui para macau
por aracaju
até portugal
encontrei ali
algum ancestral
longe do brasil
um feliz natal
pra você
que é de natal
de joão pessoa
de belém do pará
ou de castanhal
de recife manaus
ou de porto alegre
do rio grande
rio grande do sul
ou do norte
eu te desejo sorte
que seja feliz
por aqui
seja feliz por lá
felicitá pra vc

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

a hora é agora

Texto atribuído aos Anciãos Hopi:

“Vocês andaram dizendo às pessoas que esta é a Décima Primeira Hora.

Agora vocês precisam voltar e dizer a essas pessoas que a Hora é agora.
E que há coisas a serem consideradas:
Onde vocês estão morando?
O que vocês estão fazendo?
Quais são os seus relacionamentos?
Vocês estão em boas relações?
Onde está a água de vocês?
Conheçam o seu quintal.
É o momento de falarem a sua Verdade.
Formem as suas comunidades.
Sejam bons uns com os outros.
E não procurem fora de vocês pelo líder.
Este poderia ser um tempo muito bom!
Há um rio que agora está correndo muito rápido.
Ele é tão grande e ágil que chegará a assustar alguns.
Esses vão tentar ficar na margem,
e se sentirão como que deixamos de lado, e vão sofrer muito.
Saibam, o rio tem o seu destino.
Os anciãos dizem que precisamos deixar a margem,
saltar para o meio do rio,
manter os olhos bem abertos e as cabeças acima da água.
Veja quem está lá dentro com vocês e celebrem.
Neste momento da história, não devemos fazer nada sozinhos,
no mínimo entre nós mesmos.
Quando fazemos, nosso crescimento e jornada espiritual tem uma parada.
O tempo do lobo solitário acabou. Reunam-se!
Abandonem a palavra luta, conflito, da sua atitude e do seu vocabulário.
Tudo o que fizermos agora, precisa ser feito de uma maneira sagrada
e em celebração.

Nós somos aqueles que estávamos esperando”.

Os Anciãos

Oraibi, Arizona

Nação Hopi

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

prece de um pescador de lágrimas

agradeço, oh mãe,
pelos dias tristes que me deste
e os reversos que me concedeste
agradeço por tudo que não me prometeste
agradeço a graça da chuva
a neve o sol
o raio que me parte
agradeço à arte à sorte
ao pote
no fim dos arcos
íris

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Queimem o totem...

 Eu estive mui louco
Louquissimo
para incendiar aquele totem Belo Horizontino
Ver as chamas da arte consumindo
a Arte...
Na verdade Law quis Primeiro..


E Jaum?
Viajante Jaum,
Daniel...
O que fizeram daquele monumento colossal
da mais expressiva arte contemporânea Aisthésica?
video


As coisa que foram feitas para sempre, que o sempre cuide...
Eu não trabalho para sempre pois sempre não é bom pagador...
E Sempre sempre é mui ingrato...
E egoísta...
Mais do que eu..

Eu amo os Ribeirinhos...
 

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Quarta-feira, Maio 31, 2006

meu caro

espero que tenha chegado bem
nessa viagem
e que seu destino
seja tão certo
quanto o nascer dos dias
tão doce
quanto as jabuticabas
no verão

eu
ainda estou aqui
esperando o dia
da partida
como quem espera
num corredor lotado
a sua vez
contando os dias
e as horas
prisioneiro que sou
deste reverso

calculo matematicamente
todas as possibilidades
do imprevisível
estendo minhas noites
sobre o diário das viagens
alheias
como se fossem minhas
só minhas
e sonho

extensão do ser
intenção do verbo
nem saí daqui e já
estou viajando

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Segundo Grito!

Salve irmãos Ribeirinhos
 Fraternidade Haicaizinática
 Trio Zineiro,
 orixás do Algo qualquer,
 santo silicio...

se estava tudo explícito pq não deixar claro?

não,
não tenho talento para mentira
nem pra falsidade

não tenho talento para a verdade

não tenho talento para o amor
nem para a dor
nem para qualquer que seja sentimento
somente para este tormento
em torrente
o pensamento

não,
não tenho talento

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

adoro

seus mamilos tesos
quentes
presos
entre meus dentes
meus dedos
meus medos

de repente

prefiro
seus mamilos vivos
lisos
leves
relevos
marcas no vestido
transparente

de repente

desejo
seu ventre
seus seios
roçar os seus mamilos
pele de seda
pérola
ardente

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

nem tudo é o que parece

mulhercacto

29 de maio de 2009

comecei a usar drogas
quando plutão
fez conjunção com netuno
sou de peixes
sol em áries
o que é fogo
fogo e água
que se apaga
quase nada
em terra
marte em touro
me derruba a realidade
pedra que me invade
saturno na um
entre mercúrio e o sol
remete ao fim da tarde
porque o medo
ensina ao medo
o aconchego
da idade
verso esse em que me perco
drogas e drogas mais tarde

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

As luzes do ano novo que o saudaram...

RESTOU UMA SOBRA DE COLA
UMA PARTE DE PEQUENA PARTE
DE SEU TRABALHO, ENDURECIDO
NO FUNDO DO POTE DENTRO DA SACOLA
E AS LUZES DO ANO NOVO QUE O SAUDARAM....
QUIETO, CALADO EM SILÊNCIO CONSTANTE
MAIS DO QUE UM VELHO COSTUME
TALVEZ UM RITUAL QUE TODOS PRATICARAM
E NADA DISSO PASSOU-LHE A MENTE
NAQUELE INSTANTE
NÃO! NÃO MESMO!
NÃO LHE OCORREU
QUE ENQUANTO UNS RIAM
MUITOS OUTROS CHORAVAM
NÃO LHE VEIO A MENTE QUE ENQUANTO
ELE OLHAVA IMOVEL A TODA AQUELA PIROTECNIA
TODA AQUELA COISA DE FRESCO
TODA AQUELA LOUCURA EM SEU CONCEBER
NÃO MUI DISTANTE DE SI, UM MOLEQUE
MIRRADO E SURRADO PELA DURA VIDA
MARCADA PELA POBREZA
ESTAMPADA E ESFREGADA EM NOSSAS CARAS
UM RETRATO DISTORCIDO DE CADA UM DE NÓS
UM MOLEQUE DE NARIZ RANHENTO
MÃOS SUJAS E PÉS DESCALÇOS
ROUPAS...QUE ROUPAS NADA!
TRAPOS, MUAMBOS OU FARRAPOS,
COMO QUEIRAM ENTENDER
ALI ESTAVA UM DELES,
OLHAVA A MESMA PIROTECNIA
VISTA PELO SAPATEIRO
E O TEMPO TRANSCORREU
A NOITE QUASE CHEGOU AO FIM
NÃO FOSSE A REALIDADE ESTENDENDO
MÃOS PESADAS, POIS O QUE ERA UM RETRATO
VIROU UM ALBUM DE IMAGENS
E O QUE ERA TUDO ISTO TORNOU-SE
A LOUCURA DE UM COTIDIANO
MUITO MAIS LOUCO AINDA
CAÓTICO E DOIDO...
O VELHO SAPATEIRO SENTIU QUE ALI NÃO ERA SEU LUGAR
QUE AQUELA COLA
AQUELA SOBRA DA PEQUENA PARTE
DE UMA PARTE DE SEU TRABALHO
ENDURECIDO NO FUNDO DE UM POTE
NO FUNDO DE UMA SACOLA...
PÁRA COM ISSO SACRAMENTO !
CALE ESTA BOCA ,
ESCOVE OS DENTES PARA SORRIR!
QUE DENTES AMIGOS !
NÃO HAVIA DENTES NA BOCAS DAQUELES NOBRES DESDENTADOS
SÓ HAVIA A SOBRA DE COLA
UMA PARTE DE PEQUENA PARTE
DE SEU TRABALHO, ENDURECIDO
NO FUNDO DO POTE DENTRO DA SACOLA
E AS LUZES DO ANO NOVO QUE O SAUDARAM....

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Segundo grito! Coletivo Gel!

Aqui e agora, o Coletivo Gel e o Segundo Grito!!!  Encontrei o algo qualquer!

" Salve Deusa Aishtésis! Soberana dos modos especifícos de fazer,eis nossa Oferta ao Orixá do Silício, em nome da "ARS".

Os "Exu" do sílicio Concebendo o filho Curto-Circuito.


Sacramento e Tissot, os ribeirinhos da Aishtesia.Acima e abaixo.

E o Coletivo GEL Interagiu , esteve nas mesas, discutiu, foram  e voltaram, falaram e ouviram, respaldos a parte.


É o Segundo Grito!!! "ACHAMOS O ALGO QUALQUER!" Segundo Grito!!!

COLETIVO GEL, PREVINE HERALDISMOS...

sábado, 13 de novembro de 2010

instinto

nada disso
faz

sentido

esse fogo
essa libido
ritmo que já vem contido
mijo comprimido

estender as roupas
alimentar os gatos
esse é o fato

o destaque do desfalque
é que desgasta esse debate

vira-lata que não late

morde

arranca pedaço da vida
casquinha de ferida

desigualmente dividida

entre ser
feliz

ou suicida

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Juntos somos GEL

Law, Carol, Wendell: GEL

silêncio

num quarto

em havana

a puta mais linda

tirava a roupa

só pra mim

escolhida a dedo

o corpo dedilhado

a lua mais linda

nua na minha janela

charuto cubano

na boca

a brasa acesa

pele e pelo

ao avesso

arrepio

as mãos ávidas

os pés cansados

num hotel

em havana

eu e ana

a lua mais linda

a se despir

na janela da noite

arreganhada e nua

me perturba a carne

acende meu sono

invade meu sonho

num hotel escuro

numa esquina suja

de um passado

em Havana

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Um zinexistente...

Então amigos,
vamos ao Recife
O linda vista
Belo é o Horizonte
visto do porto
Porto Alegre...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

antes de tudo, mudo!

jogo

minha possessividade

é permissiva

minha agressividade

é relativa

minha naturalidade

é brasileira

minha tempestividade

é passageira

o meu amor é assim

algo de novo

algo difícil

algo de fogo

amor é vício

amor é jogo

e participo

minha viagem é todo dia

minha alegria

minha saudade

minha vontade

é verdadeira

minha cidade

a terra inteira